Por que Biodanza?

Vivemos numa sociedade cada vez mais acelerada, que nos rouba o tempo e o prazer
das pequenas coisas. Esse sujeito que corre para dar conta de seu atribulado dia a dia, acaba por aprisionar seus desejos mais puros e sua capacidade de expressar seus mais belos potenciais.

“A partir do momento em que o homem se compromete definitivamente, a providência entra em ação. Coisas que nunca teriam acontecido ocorrem em seu apoio. Uma corrente de consequências resulta da sua decisão, provocando em seu benefício incidentes, encontros e ajuda material totalmente imprevistos e que ele nunca teria sonhado pudessem vir ao seu encontro,
seja o que for que você é capaz de fazer ou de sonhar que possa fazê-lo.
Na audácia há gênio, poder e magia.”
(Goethe)

Reaprender a ouvir a si mesmo, ao seu corpo, ao outro e a própria vida. Os primeiros momentos do processo da Biodanza, nos levam à conexão direta com nossa biologia,
com o que é vivo em nós.

Divertida prática, em grupo, que visa resgatar a saúde, a confança e a alegria de viver!
Atividade participante, orientada por um facilitador, que reúne, com fins terapêuticos, movimento corporal, música e jogos em grupo.
Combate de maneira natural e prazeirosa o estresse, a ansiedade, a insônia
e a depressão da vida moderna.
Visa construir um estilo de viver dinâmico, sem esgotamento. Com delimitação de espaço, sem solidão.
Não é preciso saber dançar, basta tirar os sapatos. Os encontros são semanais e divididos em uma parte inicial verbal e outra com movimentos acompanhados de música.
Criada nos anos 60, por Rolando Toro Araneda (psicólogo, antropólogo e artista chileno), tem-se extendido por todo o mundo.

Prática vivencial destinada a qualquer ser humano interessado em sua evolução
Pode ser praticada por todos, do nenem ao ancião. Não é preciso saber dançar. Os movimentos propostos são um caminho para encontrar sua própria coreografia.